Gourmet Visita: Cervejaria Bamberg

A convite do Hangar 51, que promoverá no próximo domingo a Rocktobierfest, versão rock n’roll da festa da cerveja alemã, fomos visitar a Cervejaria Bamberg, aqui pertinho da nossa cozinha, em Votorantim!

Visita do Gourmet de Araque à Cervejaria Bamberg

Como a Bamberg estará presente na festa com os 9 rótulos de seu portfolio (com exceção das sazonais), resolvemos apresentá-los, um a um. Se você está começando a se aventurar pelo universo das cervejas especiais, elas são um ótimo caminho, com sabores e estilos bem distintos.

Panela de brassagem

Um dos diferenciais da Bamberg com relação às cervejas comerciais é o fato de seguirem à risca o Reinheitsgebot (a Lei de Pureza da Cerveja da Baviera, que determina que uma cerveja é feita apenas de 4 ingredientes: água, malte, lúpulo e leveduras). Sem cereais não-maltados, como o milho e arroz que as comerciais utilizam pra baratear custos, e sem os adjuntos que aceleram o processo de produção, as Bamberg levam no mínimo 28 dias para ficarem prontas, com todo o sabor e aroma que se espera de uma cerveja de verdade.

Vamos, então, a elas!
Todas as 9 cervejas da Bamberg

Bamberg Pilsen
Estilo ~preferido~ do brasileiro, pelo alto drinkability e leveza, nesta cerveja você encontra a refrescância que já conhece nas comerciais, mas com muito mais sabor e aroma, pela presença do lúpulo e do malte. Não é meu estilo preferido, mas aproveito bastante dela nas festas! Em 2008, foi escolhida pelo caderno Paladar, do O Estado de São Paulo, a melhor pilsen artesanal brasileira.

Bamberg Camila Camila
Avançando um pouco mais em direção ao sabor, temos essa Bohemian Pilsner criada em homenagem à música Camila Camila, da banda Nenhum de Nós. Com amargor mais pronunciado, essa cerveja leva o tradicional lúpulo tcheco Saaz, presente desde as primeiras receitas de pilsen na história. Vale muito a pena, quando você já está empapuçado da pilsen tradicional.

Bamberg O Calibre
Dentre as pilsen da Bamberg, O Calibre é a minha favorita! Esta German Pilsner é a cerveja dos Paralamas do Sucesso, criada em homenagem aos 30 anos da banda. Com amargor médio e corpo mais leve, tem um sabor excepcional. Foi premiada com a medalha de Ouro no seu estilo, no 2º Concurso Brasileiro de Cerveja, em março de 2014.

Bamberg Helles
Estilo tradicional de München, a Helles também é uma cerveja clara, mas mais amarga e encorpada que as anteriores. Com amargor médio e presença marcante do lúpulo é uma ótima cerveja de entrada, pra quem busca uma opção diferente das tradicionais. Em garrafas, é possível encontrar a versão Raimundos da Helles.

Bamberg Weizen
Duas vezes premiada na Copa Cervezas de America, no Chile, em 2011, essa é a cerveja de trigo da Bamberg! Bem mais encorpada e turva, esta ale tem aroma de banana e cravos e é consumida, tradicionalmente, com salsicha branca e pretzels. Com baixo drinkability, é comum que seja a primeira escolha de quem se aventura no mundo das cervejas, tanto pelo seu sabor quanto pelo ritual de servi-la. Em garrafas, temos a versão da weizen produzida para a banda Sepultura.

Bamberg Alt
De longe, minha cerveja preferida entre as Bamberg tradicionais (nas sazonais, curto a Caos)! Essa cerveja é uma das mais raras, encontrada quase que apenas em Düsseldorf, onde é tradicionalmente produzida. Seu nome Alt (velho, em alemão) vem do “estilo velho de se produzir cerveja”. Em tese, seria a versão alemã e precursora das inglesas Pale Ale, bem vermelha e amarga. Vencedora de 13 prêmios nacionais e internacionais, é considerada a melhor Alt produzida fora da Alemanha.

Bamberg München
Primeira cerveja escura do portfolio da Bamberg, a München tem aroma de biscoito e toffee, com corpo médio e cor marrom avermelhado. Boa opção para quem pretende provar um chopp escuro 8 vezes premiado!

Bamberg Rauchbier
Agora, você vai conhecer a cerveja brasileira mais premiada internacionalmente: Bamberg Rauchbier! Esta cerveja, que segue a receita tradicional de Bamberg, na Alemanha, se destaca pelo malte defumado que vai em sua receita. A primeira impressão é de estar bebendo uma cerveja de bacon. Estranho? Não; delicioso!
Ame-a ou odeie-a, é a 3ª cerveja mais vendida do portfolio da Bamberg, perfeita para esta receita.

Bamberg Schwarzbier
Então, chegamos à cerveja mais “forte” dentre as tradicionais da marca. Lager preta, produzida com malte tostado, tem sabor de café e chocolate amargo, mas ainda mantém o corpo leve. É a 2ª mais premiada do portfolio, contando com 19 medalhas, e agrada sobretudo os bebedores de cervejas escuras.

Tanques de fermentação e maturação da Cervejaria Bamberg

Uma dica que vale pra sempre: quando tiver oportunidade, visite uma cervejaria. O cheiro do malte em todo o ambiente é delicioso!

E pra quem curte novidades cervejeiras, vale a pena seguir o Alexandre Bazzo, proprietário e mestre-cervejeiro da Bamberg!