10+01 IPAs que você deve beber antes de morrer

1001 IPAs pra beber antes de morrer

Se você já bebe cervejas de verdade há algum tempo, vai me entender:  Demorei pra experimentar, comparar e, enfim, descobrir o meu estilo de cerveja preferido. E isso é bem comum, nessa jornada às cegas, onde cada novo rótulo tem um novo sabor e as diferenças não são tão claras como Coca X Fanta X Fanta Uva X Suco de caixinha X Suco Integral X Xarope de groselha X água.

Daí, só fui entender que IPAs fazem cócegas na língua depois de um bom tempo bebendo menos e bebendo melhor. E fizeram ainda mais sentido ao conhecer a história das cervejas Indian Pale Ale:

Por volta de 1790, as colônias britânicas estabelecidas na índia sentiam falta de um ingrediente essencial na sua dieta: a CERVEJA! Como era impossível produzir cerveja em terras indianas (por falta de água de qualidade, insumos e, também, pela alta temperatura ambiente), tentaram por muito tempo levar barris nos navios ou produzi-la durante a longa viagem, que durava de quatro a cinco meses. Até que, em Londres, George Hodgson teve uma ideia (ou não): fazer uma Pale Ale mais forte e amarga que as demais! O alto teor alcoólico, junto com a dose maior de lúpulo (que dá sabor e impede a proliferação de bactérias deteriorantes) preservariam a cerveja até a Índia. E, só pra garantir, antes de lacrar os barris nos navios, mais uma dose de lúpulo seco era acrescentada (criando o Dry Hopping!).

Daí, essa cerveja muito mais amarga e aromática era desconhecida na Inglaterra até que, em 1827, um navio que seguia pra Índia naufragou na Mar da Irlanda. Alguns do 300 barris resgatados foram leiloados em Liverpool e, subitamente, todos queriam mais dessa “cerveja indiana”!

E quase 200 anos depois, cá estamos nós, listando nossos rótulos preferidos! Como tudo nesse site, nossa opinião é relativa. Depois de provar mais de 70 IPAs diferentes, escolhi algumas que valem MUITO a pena experimentar! Vamos a elas (sem ordem de preferência):

 

• Amnésia

Essa Imperial IPA da Mistura Clássica foi o primeiro insight de que a Indian Pale Ale é meu estilo preferido. O amargo e o frutado em equilíbrio me fizeram curtir demais essa cerveja até certo ponto “desprestigiada”.

 

• All Day IPA

A Founder’s é excelente na criação de IPAs notáveis! Aqui, destaco essa American IPA (meu estilo preferido dentro das IPAs) leve, perfeita para ser bebida todos os dias!

 

• Jack Hammer

Pense num soco na cara lotado de sabor!! Essa foi a minha sensação, ao provar a Jack Hammer despretensiosamente. Estava no Empório Alto dos Pinheiros e deixei ela pra saideira, antes de tomar o rumo de casa. Mas ao colocá-la na boca, magicamente, uma nova dimensão de sensações se abriu! Além, claro, de abrir apetite para mais IPAs! Essa BrewDog vale ter em casa, na geladeira, pra todo momento!

 

• Hello My Name Is Zé

E se a BrewDog decidir fazer uma fruit IPA aqui no Brasil, bem refrescante, com o sabor cítrico do maracujá? Essa é a Hello My Name Is Zé, criada colaborativamente com a falecida carioca 2 Cabeças. Quando encontrá-la nas prateleiras, compre!

 

• Vixnu

Mas quando falamos em IPAs cítricas, a Vixnu é imbatível! Essa Imperial IPA derivada da Indica me conquistou de imediato! Forte, amarga, de cor âmbar escuro e 9,5% de ABV (álcool), ela é perfeita para quem deseja fugir das aguadas comerciais. Um pouco mais cara que as demais Colorado, vale cada centavo. Em nossa última viagem a Ribeirão Preto, demos a sorte de achá-la por R$9 a garrafa. Claro que trouxemos uma caixa!

 

• Perigosa

Daí, quando você envereda pela IPAs extremas, tem obrigação de conhecer a Perigosa, da Bodebrown! Forte, marcante, feita com esmero pelo cervejeiro Samuel Cavalcanti, é daquelas cervejas icônicas! Tivemos ainda a oportunidade de provar a Double Perigosa, no IPA Day 2013, e digo: 15% de ABV não é pra qualquer um! Louco pra conhecer a Double Perigosa Wood Aged Serie Cabernet Sauvignon…

 

• Cacau IPA

Mais uma Bodebrown, agora em parceria com a californiana Stone Brewing. Também de sabor marcante, leva cacau em nibs (amêndoa do cacau levemente torrada e triturada) durante a fervura e maturação. Em contraponto, muito lúpulo cítrico americano em equilíbrio. Para ocasiões especiais!

 

• Hoppy Day

Essa IPA da Tormenta foi uma incrível surpresa! Sabe aquela cerveja que você não espera nada e, de repente, toma um susto de tão saborosa? É o caso dessa American IPA paranaense, com lúpulos cítricos e refrescantes provenientes do dry hopping. Encomende na Cervejoteca mais próxima de você!

 

• Way Die Fizzy Yellow

E já que estamos em Curitiba há 4 IPAs, é obrigatório destacarmos a Way! Na minha opinião uma das cervejarias mais regulares no Brasil, caberia um post inteiro só para falar das suas receitas. Aqui, falamos dessa American IPA honesta. Sem inventar moda, leva lúpulos cítricos e herbais numa receita simples e bem agradável ao paladar. É uma IPA para apresentar aos amigos que ainda bebem cerveja de milho.

 

• Dama

E se a sua intenção é apresentar as IPAs aos não-iniciados nas cervejas de verdade, a Dama é uma opção de destaque. Com sabor acentuado dos lúpulos, mas ainda leve, essa IPA foi uma boa surpresa recente. Provei-a no IPA Day 2013 e ficou entre as piores do evento. Porém, numa visita à fábrica, em Piracicaba, no início deste ano, foi difícil sair de perto da chopeira! hehe
Além do mais, tem valor muito acessível! Compraria fácil 50L pra abastecer um churrasco ou fim de semana!

 

• Sexta-feira

E o destaque deste post vai pra essa IPA viabilizada por crowdfunding pelo site Social Beers! Produzida pela Sixpoint e Invicta, é uma cerveja vibrante! Me arrependo de ter comprado apenas o lote com 6 garrafas, porque a vontade é ter várias na geladeira (sobrou apenas 1 e precisarei escolher a melhor data pra abri-la). Se você tem um amigo com uma garrafa restante, criem a oportunidade para bebê-la! Você não terá outras!

Aliás, legal mesmo é saber como essas cervejas sazonais são feitas! Veja a apresentação do Social Beers e colabore na próxima leva:

Social Beers – Apresentação from Social Beers on Vimeo.

E se você também curte cervejas, me adicione lá no Untappd! Vamos trocar experiências!